Fechamento de diastema com aparelho estético

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
fechamento de diastema antes e depois

Muitas das visitas ao ortodontista são em busca de tratamento para o fechamento de diastema, o distanciamento entre os dentes, geralmente os da frente, incomoda muitas pessoas, afinal, um pequeno buraco está ali todas as vezes que conversam ou riem.

Aquele espacinho entre os dentes pode até ser visto como charme, mas, se esse não é seu caso, temos uma boa notícia: é possível corrigi-lo sem grandes dificuldades.

A partir do alinhador invisível e de um estudo a fundo de sua arcada dentária e também da gengiva, com exames específicos e imagens captadas através de escaneamento 3D, o profissional chega ao melhor planejamento para seu caso e até te mostra uma prévia do seu futuro sorriso.

Com tratamentos que duram, em média, de 6 meses a um ano, e sem tumultuar ou complicar sua rotina, o espacinho entre os dentes, pouco a pouco, se despede.

Com aparelho estético, alinhador, o tratamento para fechamento de diastema tem grande parte de sua realização feito pelo próprio paciente, em casa. A cada duas semanas, é hora de trocar as plaquinhas por novas versões, que vão seguir empurrando seus dentes em direção ao alinhamento. Uma vez a cada dois meses, a visita ao consultório acontece para que o profissional acompanhe o avanço e, nesse caso, a retração do diastema.

fechamento de diastema antes e depois

Por Que o Diastema Ocorre?

O diastema ocorre devido a um desencontro entre o tamanho dos dentes ao se desenvolverem e o tamanho dos ossos que deve alojá-los. Quando esses dois tamanhos divergem entre si, ocorre o chamado encavalamento de dentes ou o distanciamento, clinicamente conhecido como diastema.

As causas para esse pequeno erro de formação podem estar ligadas a questões da infância, hábitos ou questões naturais. Confira alguns motivos abaixo:

  • Chupar dedo, chupeta ou mamadeira: isso pode fazer com que os dentes se desenvolvam de forma errada, com falhas e espaçamentos indesejáveis;
  • Deglutição errada: esse também é um hábito que algumas vezes nem é percebido, mas pode resultar no diastema. Acontece quando, ao invés de engolir alimentos e bebidas com a língua pressionando a parte superior da boca, engole-se empurrando a língua. Essa pressão, dia a dia, refeição a refeição, é uma das responsáveis por dentes separados;
  • A genética pode influenciar muito em como os dentes vão se desenvolver. Somando arcadas dentárias e gengivas de pai e mãe, o resultado pode não ser o mais harmônico e o diastema pode ocorrer;
  • Respirar incorretamente também é um quesito determinante. Por problemas respiratórios como sinusite ou rinite, muitas são as pessoas que respiram pela boca ao invés de utilizar as narinas. A consequência desse hábito é a redução da pressão dos lábios sobre os dentes, que pode causar a diastema

Quais Problemas a Diastema Pode Causar?

Ter o espaçamento entre os dentes não é exatamente um problema, visto que não gera grandes impactos na saúde bucal. O indicado é que a atenção à escovação seja ainda mais observada entre os espaços, uma vez que alimentos podem se acumular ali. O fio dental, então, é mais do que indicado.

A longo prazo, esse acúmulo de alimentos gera bactérias e pode originar desde cáries e mau hálito a problemas na gengiva e inflamações sérias.

O maior número de buscas para fechamento de diastema, entretanto, envolve a estética. E isso é um motivo e tanto. Caso esse seja seu caso e motivo de incômodo, saiba que estamos te esperando para um tratamento tranquilo e focado no melhor resultado.

Agende agora sua avaliação e saiba mais sobre o planejamento e toda a ação e excelência dos alinhadores invisíveis.

VEJA TAMBÉM