Sorriso e autoestima: Amanda divide como está sendo sua adaptação com o aparelho invisível alinhador

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
adaptação com aparelho invisível alinhador

Adotar um método de tratamento ortodôntico requer algumas adaptações. Principalmente, quando o paciente já está na vida adulta e tem uma rotina já estipulada com diferentes tarefas. Trabalho, faculdade, vida social, vida em família…

Optar pelo alinhador invisível, entretanto, garante maior liberdade, conforto e um dia a dia absolutamente comum: muitas vezes, as pessoas nem se darão conta que você está em tratamento.

Amanda está ainda no início de sua experiência como paciente Smilink, mas já tem muito a dizer sobre seu novo amigo: o alinhador invisível.

“Ninguém notou até eu contar, e mesmo após contar ficaram impressionados. Isso foi incrível”.

conta a paciente em tratamento

A Primeira Experiência Com Aparelhos Ortodônticos

Nem sempre pacientes que já fizeram tentativas com outros métodos partem para o aparelho transparente. Às vezes, como é o caso da Amanda, essa é sua primeira experiência e, mesmo na fase adulta, é necessária uma certa adaptação com o alinhador invisível.

Algo que tende a mudar o dia a dia dos pacientes é a necessidade de retirar as placas alinhadoras para se alimentar e ingerir líquidos que não sejam água. Em alguns casos, essa prática traz até benefícios para a vida de quem o utiliza, como foi o caso da Amanda.

“Eu sou a louca do café e como não posso tomar de alinhador, reduzi bastante o consumo e isso é ótimo!”

Os primeiros dias de tratamentos podem gerar algum desconforto, já que é um novo objeto “invadindo” gengiva e arcada dentária, mas, comparado a outros métodos, algo pontual e passageiro. 

Para Amanda, entretanto, essa fase de adaptação com o alinhador invisível foi bem tranquila.

“Foi muito tranquilo, sem desconforto nem dor, apenas uma pressão sobre os dentes, mas fiquei feliz porque sentia como se fossem meus dentes se movendo.”

E eram, Amanda!

Toda a tecnologia dos alinhadores é baseada em um escaneamento 3D logo no início do tratamento que captura centenas de imagens de toda a arcada dentária e gengiva para que o ortodontista visualize e planeje o melhor tratamento para aquele paciente – lembrando que cada plano de ação é único!

A partir disso, as placas são produzidas com tecnologia termoplástica, material maleável que contribuirá para a movimentação dos dentes rumo a seus devidos lugares. Esse processo começa a agir já no Dia 1 e à medida que o tratamento avança, mais mudanças são notadas.

O Antes e Depois do Aparelho Invisível Alinhador

Outra coisa garantida pela Smilink é uma visualização prévia do sorriso perfeito. Sim!

Cada paciente tem suas idealizações e, após o primeiro contato com o profissional e uma conversa, o sorriso ideal e possível para cada paciente pode ser conferido a partir da tecnologia 3D, algo que a Amanda adorou!

“Foi incrível! De verdade é uma sensação maravilhosa visualizar como o sorriso ficará ao final do tratamento, fiquei muito empolgada!

Para ela, o mais importante é corrigir seus dentes tortos.

“O que mais me incomoda é o dente da frente que sempre foi torto e depois que nasceram os sisos entortaram mais”.

Geralmente, correções assim levam de 6 a 12 meses, sempre com acompanhamento ortodôntico presencial a cada 2 meses, além das trocas de placas realizadas pelo próprio paciente a cada 14 dias.

O resultado final da Amanda ainda leva um tempinho, mas tá tudo muito bem planejado pra ficar perfeito, do jeitinho que ela sonhou e sem bagunçar seus dias.

Ficou curioso? Agende agora mesmo a sua pré-avaliação on-line e confira de perto a praticidade da adaptação com o aparelho invisível alinhador.

VEJA TAMBÉM

adaptação com aparelho invisível

Adaptação com aparelho invisível

Quando se fala em adaptação com aparelho invisível, as previsões são as melhores possíveis. Com tratamento, em média, 2 vezes mais rápido. Confira!